Reciclar é simples!

Pra reciclar basta um pouco de cuidado e criar o hábito.
Na minha casa a gente não reciclava, apesar de eu sempre ter essa vontade, de separar o meu lixo, de contribuir com o ambiente e com a cidade. Porém, na minha cidade, apesar de haver cooperativas de coleta seletiva (que não recolhem na cidade toda, infelizmente, apenas em alguns bairros), a Prefeitura não disponibilizava esse tipo de recolhimento. Então era um trabalho vão, pois eu separava o lixo e ele ia embora junto com o lixo comum.

Há dois anos, a Prefeitura passou a oferecer esse serviço. O caminhão da coleta passava um vez por semana, deixava sacos plásticos transparentes nas casa que quisessem aderir e, na semana seguinte, o mesmo caminhão passava novamente recolhendo apenas o que era reaproveitado: plástico, vidro, alumínio, papel.
Foi um momento muito bom, pois começamos a criar o hábito de separar corretamente os materiais para a reciclagem.

Mas durou pouco. Porque logo após esse período, a coleta cessou. E agora estamos sem o serviço. Mas o hábito foi criado - pelo menos na minha casa. Ainda separamos o lixo seco do lixo orgânico. Mesmo que ele vá parar no lixão ou aterro sanitário, pelo menos nós separamos e se algum catador encontrar nosso lixo separado, ele já vai ficar agradecido e terá menos um trabalho naquele dia.

E nesse processo todo, acabamos aprendendo a maneira correta de descartar os materiais reutilizáveis. Hoje em dia, esse processo é uma atividade industrial que gera muitos empregos, além de trazer grandes benefícios para o meio ambiente. Mas para isso acontecer, é preciso seguir uns passos.

• PET: Se o produto vem numa embalagem PET reciclável, ele deve ter embaixo um triângulo com o número 1 dentro. Esse símbolo é para indicar que esse material pode ser reciclado. No ato do descarte, lembre-se de que a embalagem deve estar totalmente vazia. Não é necessário lavar a embalagem! Isso vai acontecer durante o processo de reciclagem. Se der, retire o rótulo e amase a embalagem. Isso reduz o espaço para acomodar mais PETs. Deixe a embalagem bem tampada. Pronto, vc já separou adequadamente.

• PAPEL: Devem estar secos, limpos (sem gordura, restos de comida, graxa), de preferência não amassados. As caixas de papelão devem estar desmontadas por uma questão de otimização do espaço no armazenamento. Isso serve também para as caixas de produtos como remédios, pasta de dente etc. Papeis em geral podem ser reciclados, como aparas, jornais, revistas, caixas, papelão, papel de fax, formulários de computador, folhas de caderno, cartolinas, cartões, rascunhos escritos, envelopes, fotocópias, folhetos, impressos em geral.

• PLÁSTICOS: Muitos tipos, além do PET, podem ser reciclados, como tampas, potes de alimentos (margarina por ex.), frascos, utilidades domésticas, garrafas de água mineral, recipientes para produtos de higiene e limpeza, PVC, tubos e conexões, sacos plásticos em geral (sim! as sacolinhas!!!), peças de brinquedos, engradados de bebidas, baldes. Devem estar limpos e sem resíduos para evitar animais transmissores de doenças próximo ao local de armazenamento.

• TETRA PAK: São separadas juntamente com o plástico. Caixinhas de leite e sucos, creme de leite, embalagens tipo longa vida em geral. Retire todo o conteúdo, se desejar, pode passar na água rapidamente. Desmonte a embalagem para melhor acondicionamento, se tiver tampa, deixe-a bem tampada.

• METAIS: Latas de alumínio (latinhas de bebidas), latas de aço (ex. latas de óleo, sardinha, milho, molho de tomate), tampas, ferragens, canos, esquadrias e molduras de quadros. Devem estar limpos e sempre que possível reduzidos a um menor volume (amassados). 

• VIDROS: Tampas, potes, frascos, garrafas de bebidas, copos, embalagens. Devem estar limpos e sem resíduos. Podem estar inteiros ou quebrados. Se estiverem quebrados, devem ser embalados em um papel grosso (jornal ou craft) para evitar acidentes.

Esses materiais podem ser descartados todos juntos, dentro de sacolas transparentes. Exceto se forem descartados diretamente em cestas coloridas, discriminando cada tipo separadamente:




Fonte: Instituto de Biociências da USP

2 Deixe aqui sua opinião!:

Yuri Sibucks disse...

pois é, também estava com o hábito de separar o lixo, no Canadá separamos o lixo seco do organico, colocamos todo o lixo reciclável em caixas azuis identicas à da sua foto, deixamos na calçada e um caminhão especial reconhe o lixo. é uma otima inicitiva separar o lixo dessa maneira, e fica um lixo "limpo" pois antes de descartar as embalagens e garrafas nessas caixinhas azuis eles enxaguam todas elas.

cintia sibucs disse...

Que legal!!!!!!!
Meu sonho é ver isso acontecendo aqui no Brasil. Seria muito bom!!!!!!

Beijos!!!